Pular para o conteúdo

Vera Canhoni

Tratamento psicanalítico – Intercâmbio de palavras – Freud em pequenas doses

Tratamento psicanalítico – Intercâmbio de palavras

Nada acontece em um tratamento psicanalítico, além do intercâmbio de palavras entre o paciente e o analista.

O paciente conversa, fala de suas experiências passadas e de suas impressões atuais, queixa-se, reconhece desejos e seus impulsos emocionais.

O médico escuta, procura orientar os processos de pensamento do paciente, exorta, dirigi sua atenção em certas direções, dá-lhes explicações e observa as reações de compreensão ou rejeição que ele, analista, suscita no paciente.

Palavras suscitam afetos

Por meio das palavras uma pessoa pode tornar outra jubilosamente feliz ou levá-la ao desespero, por palavras, o professor veicula seu conhecimento aos alunos, por palavras o orador conquista seus ouvintes para si e influencia o julgamento e as decisões deles.

Palavras suscitam afetos e são, de modo geral, o meio de mútua influência entre os homens.

Assim, não depreciaremos o uso das palavras na psicoterapia, e nos agradará ouvir as palavras trocadas entre o analista e seu paciente.

 

Eventos

 

FREUD, S. Conferências Introdutórias sobre Psicanálise (parte I e III)  In: Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud: edição standard brasileira, Volume XV Trad. Sob a direção de Jayme Salomão. Rio de Janeiro, Imago, 1994

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.