Pular para o conteúdo

Vera Canhoni

Inibições individuais e instintos destrutivos nos grupos – parte 1/2 Freud em pequenas doses

Inibições individuais e instintos destrutivos nos grupos – parte 1/2 Freud em pequenas doses 

inibições individuais e instintos destrutivos nos grupos

A fim de fazer um juízo correto dos princípios éticos do grupo, há que levar em consideração o fato de que, quando indivíduos se reúnem num grupo, todas as suas inibições individuais caem e todos os instintos cruéis, brutais e destrutivos, que neles jaziam adormecidos, como réplicas de uma época primitiva, são despertados para encontrar gratificação livre.

exaltação ou intensificação da emoção

O resultado mais notável e também o mais importante da formação de um grupo é a exaltação ou intensificação da emoção produzida em cada membro dele.

Num grupo as emoções são excitadas até um grau que elas raramente ou nunca atingem sob outras condições; constitui experiência agradável aos interessados entregar-se tão irrestritamente às suas paixões e assim fundirem-se no grupo e perderem o senso dos limites de sua individualidade.

poder de crítica – compulsão a fazer como os outros

O indivíduo perde seu poder de crítica e deixa-se deslizar para a mesma emoção. Ao proceder assim, há um aumento e intensificação da excitação carga emocional das pessoas do grupo por meio da interação mútua.

Acha-se em ação algo da natureza de uma compulsão a fazer o mesmo que os outros; a permanecer em harmonia com a maioria. Quanto mais grosseiros e simples são os impulsos emocionais, mais aptos se encontram a propagar-se dessa maneira através de um grupo.

submissão à emoção, capacidade intelectual reduzida

Partimos do fato fundamental de que num grupo o indivíduo  estará sujeito, através da influência deste, a profunda alteração em sua atividade mental.

Sua submissão à emoção torna-se extraordinariamente intensificada, enquanto que sua capacidade intelectual é acentuadamente reduzida.

 

para continuar a leitura acesse:

https://www.veracanhoni.com/2017/08/14/fenomeno-da-suge…-parte-2-2-freud/

FREUD, S. Psicologia de grupo e análise do ego (1920 -1922) In: Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud:  Rio de Janeiro, Imago, 1994

 

Eventos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *